domingo, 22 setembro 2019
Início / Entrevista / Síndica Giovanna Menegatti – Uma Carreira Consolidada

Síndica Giovanna Menegatti – Uma Carreira Consolidada

Entrevista com a 1ª Síndica Profissional de Balneário Camboriú. Formada em Direito e Sociologia; Diretora Executiva do Secovi e Síndica Destaque por Excelência em Vários Condomínios que atua.

Como começou a sua carreira de síndica profissional?

Em 2005 iniciei como síndica do meu edifício e logo depois a contabilidade me convidou para assumir a gestão de outros condomínios, já que nas assembleias participavam um pequeno número de condôminos e ninguém queria assumir essa responsabilidade. Fiz na época um curso profissionalizante em Porto Alegre e em 2008 quando o Secovi de Balneário Camboriú em parceria com o de Florianópolis começou a dar o curso para gestores condominiais, fiz a especialização. Agora com 14 anos de experiência busco atualizações em cursos, palestras e congressos.

Quais foram os desafios no começo de sua carreira e nos dias de hoje?

O maior desafio quando comecei foi conscientizar os condôminos sobre as vantagens de um síndico externo. Hoje meu maior desafio é harmonizar os conflitos entre os moradores que dividem espaços comuns e devem obedecer regras e ter limites.

Quais as vantagens de contratar um síndico profissional?

O síndico profissional se dedica exclusivamente para os condomínios. Tem disponibilidade de tempo e energia para
trabalhar em prol dos interesses dos condôminos buscando a conservação e valorização do patrimônio. Ele se prepara para esta função, estuda e se capacita buscando sempre conhecer novas soluções condominiais. É imparcial em gerenciar conflitos e tem um relacionamento mais profissional com os moradores. Devido a qualificação, está mais preparado para otimizar as arrecadações, utilizando os recursos da melhor forma possível.

Quais são os procedimentos que você adota quando assume um condomínio?

O primeiro passo é conhecer toda a estrutura da edificação, conferindo as instalações e necessidades. Depois faço um planejamento das manutenções preventivas e corretivas.

Elaboro um relatório com fotos do antes e depois, faço o inventario patrimonial. Faço a reunião com a administradora para verificarmos tudo sobre a contabilidade do condomínio. É importante trabalhar com o conselho nos auxiliando e discutir o planejamento com eles. Os condôminos precisam de informações por isso procuro sempre colocar comunicados nos elevadores ou mural do condomínio, além de utilizar os aplicativos também para estas informações. Os funcionários devem ter suas tarefas definidas e estarem uniformizados.

Quais os conhecimentos básicos que o síndico precisa saber?

O síndico precisa ter conhecimento em várias áreas como de engenharia, pois em caso de obras e manutenções precisa estar acompanhando os serviços dos prestadores na execução dos trabalhos. Um pouco de decoração porque vai estar trabalhando para deixar o ambiente mais agradável e harmonioso. Na área de direito porque vai trabalhar com leis, normas, convenções e assembleias.

Na área financeira porque vai lidar diariamente com orçamentos, pagamentos e cobranças. E por fim na área de psicologia que envolve a inteligência emocional, os conflitos e relacionamento com condôminos ou funcionários.

Como manter a segurança nos condomínios?

É fundamental a conscientização dos condôminos e funcionários pois não adianta ter bons equipamentos se não for adotado procedimentos básicos de segurança como por exemplo receber suas encomendas na portaria, aguardar o fechamento do portão ou porta de entrada, não passar senhas para pessoas que não são moradores e manter em dia o funcionamento dos equipamentos.

O que o sindico deve observar quanto a legislação?

O síndico deve se basear na Constituição, no Código Civil, na Convenção e Regimento Interno do condomínio e estar atento as novas leis e normas estaduais e municipais. Leis e normas que devemos observar:

  • A Lei Municipal 2.805/2008 que torna obrigatória a realização de vistorias periódicas nas edificações. O cumprimento desta lei ajuda o síndico a identificar problemas estruturais nos prédios, através de inspeções periódicas feita por engenheiro ou arquiteto, com isso preservamos a vida útil do imóvel.
  • A Lei Municipal 2.350/2004 exigência de sinalização podotátil para acessibilidade para deficientes visuais.
  • A Lei Estadual nº 16.157/2013 a vistoria dos bombeiros na parte preventiva de incêndio e também a observação nas área de piscina para ver se o condomínio está apto para receber o alvará de funcionamento.
  • A NBR 16.280/2014 norma regulamentadora das obras e reformas dentro dos apartamentos sendo obrigatório a ART ou RRT.
  • A Lei Municipal nº 4.262/2019 obrigação de ligação da rede de esgoto doméstico ao sistema de coleta e tratamento de esgoto.
  • O eSocial que regulariza a área trabalhista.

Qual o conselho que você dá para quem está iniciando na profissão?

Primeiro buscar conhecimento através de cursos e estudos na área condominial. Ter paciência, saber ouvir, fazer planejamento, trabalhar sempre em parceria com os conselheiros, com as administradoras e os condôminos, ser o mais transparente possível, ter um bom relacionamento com os funcionários e prestadores de serviço.

 

 

Um oferecimento:

Orsegups

RC Papéis

A4 Elevadores

 

Verifique isso

Gestão de segurança e manutenções prediais são temas da 3ª aula do curso da Gábor em Balneário Camboriú

3ª aula do Curso de Síndicos Profissionais da Gábor RH em Balneário Camboriú Como estabelecer …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.