sábado, 20 julho 2019
Início / Sustentabilidade / Medidas para reduzir problemas ambientais prevê fiscalização rigorosa em condomínios de Balneário Camboriú

Medidas para reduzir problemas ambientais prevê fiscalização rigorosa em condomínios de Balneário Camboriú

Visando acabar com o despejo do esgoto doméstico no canal do rio Marambaia e que contribui para a poluição da praia, o prefeito Fabrício Oliveira apresentou nesta quinta-feira (28), o programa “Balneário Camboriú é a Nossa Praia”, que contém medidas novas que inclui investimentos na ordem de 30 milhões e a alteração da lei de fiscalização com regras mais rígidas, como o aumento da multa para condomínios e residências que cometerem crime ambiental, que passará de 300,00 para 3.000,00.

Os que forem notificados terão um prazo de 6 meses para regularizar a situação e apresentar uma Declaração de Regularidade Sanitária de Edificações Multifamiliares. Este documento será assinado pelo síndico, atestando que o seu condomínio está regular com as ligações de esgoto. “Nossa Praia é o pulmão de sobrevivência da cidade e por isso assumimos esse compromisso de até o final de novembro despoluir as águas do Canal do Rio Marambaia, realizar obras de revitalização e uma grande campanha de conscientização”, destacou Fabrício. Para o síndico do condomínio Las Vegas, Rafael Weiss, “os condomínios que forem notificados terão que ter um prazo razoável para fazer as adequações civis, pois muitas vezes envolve chamada de capital”.

Fabrício destacou que muitos moradores de condomínios não sabem que o seu prédio tem rede de esgoto irregular. Através do Programa “Se Liga na Rede” a fiscalização já se deparou com inúmeros casos em prédios que foram lacrados e os síndicos tiveram que corrigir os erros, muitas vezes pontuais. Outro projeto é a execução e financiamento, através da Emasa, de obras de regularização de esgotos em residências. O financiamento será de 24 a 60 meses e sem juros para famílias com menor renda. “Construímos um pacote que envolve a sociedade, mas também permite que todos possam se regularizar, independente das condições financeiras. Nós faremos a obra de quem estiver irregular”, destacou o prefeito.

Dentre as obras que serão realizadas está a construção de um novo emissário de esgoto para atender exclusivamente os Bairros Pioneiros, Ariribá, Praia dos Amores, parte do Bairro Nações e Centro. Atualmente, o esgoto da região Norte da cidade, utiliza a rede que passa na Avenida Brasil. A construção de uma nova rede que passará pela Avenida Atlântica descarregará o fluxo da Brasil e evitará os transbordamentos. A estrutura atual é da década de 80 e não suporta mais o crescimento da região Norte. A nova rede de esgoto da Bacia do Rio Marambaia está orçada em cerca de R$ 6 milhões e deverá estar concluída até novembro.

O prefeito ainda anunciou a contratação de um estudo que será feito pela Univali para descobrir a origem das arribadas de algas e briozoários na Praia Central. Na explanação, Fabricio Oliveira apresentou reportagens que mostram que praias do Caribe e outras regiões do mundo estão sofrendo com esse mesmo problema, evidenciando que as algas não é um problema exclusivo de Balneário Camboriú. O estudo será de um ano e busca descobrir de onde vem esses organismos e qual ação para evitar que isso aconteça. Serão feitas modelagens matemáticas e estudos aprofundados para nos possibilitar entender o que está acontecendo e assim agir. O estudo começa dia 15 de março.

Ações para os rios:

– Rio Marambaia: Construção de nova rede de esgoto (emissário), que fará a coleta e enviará todo esgoto para a Estação de Tratamento (ETE), no Bairro Nova Esperança. A obra dará vazão do esgoto dos bairros Ariribá, Praia dos Amores, Pioneiros, parte do Bairro das Nações e Centro. Estimativa de entrega para setembro de 2019.

– Molhe do Pontal Norte: As obras iniciam em abril e deverão mudar o aspecto deste trecho da praia. Com um investimento de cerca de R$ 3,6 milhões, deverá seguir os moldes do molhe da Barra Sul, um dos locais mais visitados da cidade. Nesse primeiro momento será construído a parte estrutural do molhe. Numa segunda fase, será feita a urbanização do espaço e o embelezamento. A obra terá cerca de 300 metros, tem a previsão de ser feita em quatro meses e será financiada pela Caixa Econômica Federal.

– Rio das Ostras: Rede coletora de esgoto dos bairros da Barra e São Judas estão concluídas. Também já estão concluídos o estudo de revitalização do Rio das Ostras e, em breve, iniciam as obras emergenciais.

– Rio Peroba: Rede Coletora de Esgoto do Bairro dos Municípios em andamento, com 75% concluídas

– Rio Camboriú: de maneira inédita, uma comissão de estudos foi formada, entre os municípios de Balneário Camboriú e Camboriú, para tratar em conjunto o esgoto da cidade vizinha

Água nas Praias Agrestes:

A novidade será a chegada da água nas torneiras do Estaleiro. No próximo sábado (02), começa o cadastramento dos moradores para liberar o serviço.

Verifique isso

A visão 2050 nos condomínios

Você é uma pessoa que decidiu morar em área urbana? No seu entorno novos edifícios …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.