sexta-feira, 15 dezembro 2017
Início / Produtos / Serviços / Aquarismo: Curiosidades e Cuidados
aquarismo

Aquarismo: Curiosidades e Cuidados

Felipe Luiz Biólogo e Consultor em Ictiologia
Felipe Luiz
Biólogo e Consultor em Ictiologia
O aquarismo é uma das atividades de lazer mais praticadas em todo mundo. Há relatos que aos antigos egípcios e romanos já praticavam esta atividade. A China e o Japão são os pioneiros, praticam esta atividade desde os anos de 970, justificando também que o aquarismo está relacionado a crenças e superstições como por exemplo “ter um aquário traz sorte”. No Brasil o aquarismo desenvolveu-se somente no final do século 19.

Hoje, o mercado mundial de peixes ornamentais movimenta, por ano, aproximadamente US$ 3 bilhões, e a indústria de equipamentos e acessórios para aquarismo, incluindo a literatura especializada, ultrapassam os US$ 15 bilhões.

Basta saber que é a terceira atividade de lazer mais praticada pelos EUA, ultrapassando 10 milhões de residências americanas que possuem aquários, perdendo apenas para a fotografia e a coleção de selos, enquanto aqui no Brasil estima-se aproximadamente 500 mil residências.

Com a crescente popularidade, também cresceu a disseminação de peixes não-nativos em corpos d’água de diversos países, principalmente aqui no Brasil. Essa introdução de espécies de outras regiões pode apresentar desastrosos impactos sobre ecossistemas marinhos e de água doce e até na integridade física das pessoas dependendo da espécie liberada.

Embora no Brasil, a maioria das informações sobre introduções de peixes é relatada apenas por fugas de empresas de piscicultura, raramente os relatos de solturas por aquaristas.

Os peixes de aquário nunca devem ser libertados no meio ambiente. Para se desfazer de seus peixes, deve-se seguir as seguintes recomendações: doá-los, vendê-los ou, simplesmente voltar a loja que adquiriu o peixe e devolver.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *